⏰ HORÁRIO DE ATENDIMENTO: SEG. A SEX. DAS 08H ÀS 18H | ☎️ 0800 702 2011 📧 CONTATO@HORARIO.COM.BR

Família e escola: como esta relação impacta no desenvolvimento do aluno

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

desenvolvimento do aluno

A família é o primeiro ambiente de socialização da criança e é responsável por grande parte da sua formação, especialmente nos primeiros anos. Porém, é na escola que os pequenos aprendem a conviver com outras pessoas fora do núcleo familiar, algo fundamental para sua formação. Portanto, família e escola devem trabalhar de forma colaborativa para estimular o desenvolvimento destes indivíduos.

A relação entre família e escola é um dos grandes desafios da gestão escolar, já que muitos pais ou responsáveis não têm tempo ou interesse em participar do processo de aprendizado das crianças.

Enquanto os professores são responsáveis por transmitir conhecimento aos estudantes, é função da família oferecer um ambiente doméstico estimulante, além de garantir a frequência escolar e incentivar o bom comportamento através da educação, com o fortalecimento dos valores de respeito aos educadores.

Assim, ao investir no diálogo e na construção de um relacionamento próximo, é possível contribuir para o desenvolvimento dos alunos e sua formação enquanto cidadãos.

Saiba mais sobre o papel de cada um e como melhorar o relacionamento entre a família e a escola:

O papel da família na educação das crianças

O conceito de família mudou bastante nos últimos anos, mas este continua sendo o local dos primeiros aprendizados do indivíduo, onde ele tem suas primeiras experiências educacionais e contatos sociais.

O ambiente familiar também está diretamente relacionado ao comportamento dos alunos, já que os pais têm grande influência na transmissão de valores, na criação de hábitos e na construção da visão de mundo de seus filhos.

Dessa forma, é importante que pais ou responsáveis ajudem na construção de um ambiente estimulante para o aprendizado, algo fundamental para a melhora do desempenho escolar.

Cabe à família, portanto, incentivar a criação de hábitos saudáveis de estudos, leitura e aplicação dos conhecimentos no dia a dia.

Além disso, à medida que crescem, os alunos passam a assumir novas responsabilidades com relação ao próprio aprendizado, mas isso não significa que a família deve deixar de participar da rotina escolar.

Nessa etapa, é importante que os pais estimulem a autonomia do jovem e continuem dialogando com a escola para construir um relacionamento benéfico para todos os envolvidos.

O papel da escola na formação do aluno

O papel da escola no desenvolvimento dos alunos está no ensino de conteúdos relacionados às áreas do conhecimento, sem deixar de lado a formação de comportamentos e habilidades socioemocionais.

Para isso, é preciso partir da realidade em que os alunos estão inseridos, ou seja, um mundo cada vez mais tecnológico e automatizado, em que as coisas mudam rapidamente.

A transformação, portanto, também deve estar presente no ambiente e em todas as ações da escola, desde as metodologias de ensino até a implementação de ferramentas que tornem a gestão escolar mais ágil e eficiente.

Também cabe à escola investir em uma comunicação direta e transparente com a família, estimulando a participação no dia a dia dos alunos.

Importância da parceria entre escola e família para o desenvolvimento do aluno

Ao invés de substituir ou delegar funções, as relações entre a escola e as famílias devem ser baseadas em ações de compartilhamento, participação e construção conjunta da educação e do cuidado das crianças e adolescentes.

A partir disso, é possível construir uma rede de apoio de alta qualidade, levando em consideração as diferentes necessidades e contextos de cada estudante.

Esse princípio está presente em diversos documentos legais que embasam a educação no Brasil, como a Constituição Federal, que reconhece a educação como direito fundamental compartilhado entre Estado, família e sociedade.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), que orientam os currículos escolares, também preveem um processo de envolvimento e participação das famílias e da comunidade.

Além disso, a ausência da participação da família no dia a dia dos alunos pode ser bastante prejudicial para o desenvolvimento e desempenho, causando desde problemas de comunicação até frustração com as avaliações ao final dos períodos.

O desconhecimento dos familiares sobre o que está sendo ensinado em sala de aula pode ainda levar à falta de controle e dificuldade de monitoramento da qualidade do ensino e aprendizado.

Quando os adultos estão atentos ao dia a dia das crianças e adolescentes, é possível notar problemas como bullying, indisciplina e possíveis dificuldades de aprendizagem, por exemplo.

O importante é que exista uma relação baseada no diálogo construtivo, em que tanto a família quanto a escola têm consciência sobre o seu papel e trabalham pelo bem-estar do aluno.

Como aprimorar a relação entre família e escola?

A família e a escola desempenham papéis diferentes, mas que se complementam durante a formação do aluno.

O envolvimento de ambas as partes é essencial e deve ser mantido durante toda a vida escolar, de modo que o estudante tenha o suporte necessário para o seu desenvolvimento.

Nesse sentido, a escola não deve convocar os pais para reuniões apenas quando houver algum problema relacionado ao aluno.

É importante que a família seja convidada e estimulada a participar de eventos, atividades, ações solidárias e decisões importantes do processo educacional, com a adoção de uma gestão democrática.

A escola também deve criar uma cultura de diálogo e de troca constante de informações entre os pais e professores, com o objetivo de que todos participem das decisões importantes a respeito da criança.

Com a volta às aulas presenciais, além dos protocolos de segurança sanitária, os gestores também precisam se preocupar com o equilíbrio emocional e a saúde mental dos alunos – e a família é fundamental nesse processo.

Uma forma de aprimorar a formação do aluno e melhorar seu aproveitamento nas aulas é utilizar o URÂNIA para elaborar o horário escolar.

As grades geradas com o software têm alto desempenho pedagógico e as disciplinas são distribuídas por peso, para equilibrar o horário e manter os alunos focados no conteúdo.

No cenário atual, a tecnologia é uma das principais aliadas dos gestores, tanto em escolas públicas quanto privadas, pois ajuda a automatizar processos e resolver burocracias, economizando tempo, gerando economia e aumentando a eficiência.

Com o URÂNIA, também é possível otimizar o tempo de gestores e professores em aulas presenciais, remotas ou híbridas, de forma que possam dedicar-se aos alunos e à construção de um relacionamento mais próximo entre família e escola.

Entre em contato conosco e conheça todas as ferramentas do software que contribuem para o desenvolvimento do aluno.