☣️ COVID-19 ☣️ atendimento durante a quarentena: Seg a Sex das 09h às 18h | exclusivamente por CHAT, WhatsApp e e-mail

Os desafios da educação básica e como superá-los

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

A educação brasileira está se desenvolvendo cada vez mais e já apresenta diversos avanços com relação aos anos anteriores. Porém, ainda existem diversos desafios a serem enfrentados para uma educação básica de qualidade, tanto em escolas públicas quanto particulares.

A educação básica no Brasil é formada pela Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio, ou seja, abrange a maior parte da vida escolar dos alunos. Segundo os dados do Anuário Brasileiro da Educação Básica, foram realizadas 48,5 milhões de matrículas na educação básica em 2018. No entanto, ainda existem 1,5 milhão de crianças e jovens fora da escola.

Ou seja, a educação brasileira ainda precisa mudar e se adaptar aos novos tempos para oferecer um ensino de qualidade a essas crianças e jovens. Conheça os desafios da educação básica e como superá-los:

1. Alfabetização

Os índices de pessoas alfabetizadas no Brasil estão crescendo, mas o analfabetismo e o analfabetismo funcional ainda são um grande desafio para a educação no país. 

É importante ressaltar que uma alfabetização de qualidade é a base para o aprendizado dos alunos em toda a vida escolar e as dificuldades nesta etapa se acumulam ao longo dos anos, levando até mesmo ao abandono dos estudos.

Para superar esse desafio, é importante que os professores alfabetizadores criem estratégias atrativas para os alunos e acompanhem de perto sua vida escolar. Além disso, a equipe pedagógica deve ficar atenta aos alunos com dificuldades de aprendizado durante toda a educação básica.

2. Falta de infraestrutura

A qualidade do ensino está diretamente ligada à infraestrutura da escola, o que acentua as desigualdades sociais. De acordo com o Anuário Brasileiro da Educação Básica, apenas 45,7% das escolas contam com biblioteca ou sala de leitura. 

Muitas escolas também sofrem com a falta de quadras de esporte, cantina, laboratório e outros ambientes importantes para o processo de ensino e aprendizado.

Por isso, o investimento em infraestrutura deve ser a prioridade dos governos e das escolas, de modo a oferecer um ambiente adequado para garantir a qualidade da educação.

3. Participação dos pais e da comunidade escolar

A comunidade escolar tem um papel muito importante na qualidade do ensino e todos podem se beneficiar desta parceria. Para isso, a escola pode criar projetos que integrem as famílias à escola e estimular a participação das pessoas, ensinando aos alunos um senso de coletividade e convívio em sociedade.

4. Valorização dos professores e formação continuada

A valorização do professor é fundamental para construir um novo cenário na educação. Para isso, é importante estruturar planos de carreira de acordo com a importância dessa profissão, de forma que os melhores alunos desejem trabalhar como docentes. 

Atualmente, muitos professores estão sobrecarregados e trabalham em mais de uma escola, o que os impede de continuar sua formação. Para superar esse desafio, as instituições devem estimular e oferecer suporte para que os professores aprimorem seus conhecimentos.

5. Implementação da BNCC

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento que tem como objetivo estabelecer um mesmo nível de aprendizagem e desenvolvimento em todas as escolas. Para isso, as instituições devem elaborar ou adaptar seus currículos de acordo com as 10 competências definidas para melhorar o ensino.

Com isso, as escolas têm a oportunidade de aperfeiçoar o Projeto Político Pedagógico (PPP) e encontrar novas formas de estimular o aprendizado dos alunos por meio de novas tecnologias, material didático atualizado e diversas possibilidades.

6. Tecnologia e inovação

Adotar a inovação na escola é uma forma de não apenas melhorar a qualidade no ensino, mas também de motivar os alunos e ajudá-los a desenvolver novas habilidades e competências. 

A tecnologia tem um papel importante nesse processo, já que oferece várias ferramentas que contribuem para o ensino e permitem um aprendizado personalizado de acordo com as características de cada estudante.

Outras ferramentas tecnológicas facilitam a gestão escolar e tornam a escola mais organizada, como o URÂNIA, a solução na elaboração de horários escolares. Ao elaborar as grades horárias com alta qualidade pedagógica e respeitando a disponibilidade dos educadores, os professores ficam mais motivados e os alunos têm um desempenho melhor em sala de aula.

O URÂNIA foi desenvolvido para melhorar a qualidade de vida das pessoas envolvidas no dia a dia da instituição e otimizar a rotina escolar. Dessa forma, professores e gestores têm mais tempo para dedicar-se ao ensino e superar os desafios da educação básica no Brasil. Para saber mais sobre o software, entre em contato conosco.