⏰ HORÁRIO DE ATENDIMENTO: SEG. A SEX. DAS 08H ÀS 18H | ☎️ 0800 702 2011 📧 CONTATO@HORARIO.COM.BR

5 dicas para fazer uma avaliação de desempenho escolar

Tempo estimado de leitura: minutos

Confira nossas dicas para fazer uma avaliação de desempenho escolar e saiba como aprimorar o processo de ensino e aprendizagem na sua escola.

A avaliação de desempenho escolar é fundamental para o processo de aprendizado, pois tem a função de identificar as principais dificuldades dos alunos e, a partir disso, ajudá-los a superarem suas limitações. Para isso, podem ser usados diversos métodos e abordagens que ajudam a diagnosticar a situação de aprendizagem de cada estudante.

Em geral, os métodos tradicionais são utilizados para verificar o quanto o estudante conseguiu absorver do conteúdo que está sendo abordado nas aulas. No entanto, à medida que o aluno é colocado no centro do processo de aprendizagem, a avaliação de desempenho escolar também deve ser adaptada aos novos métodos.

Confira nossas dicas para uma avaliação eficiente:

1. Crie um roteiro para orientar os professores

O primeiro passo é elaborar um roteiro para orientar e otimizar o tempo dos professores, que precisam cumprir diversas tarefas diárias e nem sempre têm tempo para fazer a avaliação da maneira adequada.

É importante que o roteiro tenha todas as orientações de como fazer essa análise e possa ser aplicado a diferentes disciplinas e níveis de ensino.

Para isso, alguns pontos importantes que devem estar no roteiro são:

  • Objetivos gerais: o professor deve indicar quais foram os projetos trabalhados com os estudantes, o que foi avaliado, seus objetivos e interesses em relação à atividade.
  • Desempenho do aluno: desenvolvimento das observações feitas, deixando claro que o professor deve descrever como o aluno avançou em relação aos projetos, o nível de aprendizagem alcançado, quais foram as dificuldades, entre outras informações relevantes.
  • Intervenções: para concluir, o educador deve fazer os apontamentos necessários para explicar quais foram as intervenções realizadas para que o estudante superasse as dificuldades encontradas ao longo do processo.

Após a implementação do roteiro, o coordenador deve realizar reuniões com o corpo docente para discutir se as orientações são claras e se é necessário adaptar algum ponto, além de tirar dúvidas e aprimorar o processo avaliativo.

2. Revise as avaliações de desempenho escolar

As avaliações devem ser revisadas pelo coordenador pedagógico para verificar se estão alcançando os objetivos e se estão sendo elaboradas de maneira construtiva, ou seja, para ajudar o aluno a superar suas dificuldades.

Para isso, é importante que a equipe pedagógica realize um acompanhamento de modo a garantir que as avaliações estejam alinhadas com o projeto político pedagógico da instituição.

Esta etapa contribui ainda para que não existam divergências e que as avaliações sigam um padrão determinado pela escola.

3. Aplique as diretrizes da BNCC

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) tem diretrizes que são usadas para guiar todo o currículo da Educação Básica, inclusive as avaliações.

Segundo a Base, os alunos do século XXI devem ser desenvolvidos em todos os aspectos (educacional e socioemocional) para que consigam cumprir o seu papel na sociedade.

Por isso, ao planejar as atividades que irão compor a avaliação de desempenho, o documento tem uma série de diretrizes que podem ser usadas como um guia de ações na instituição de ensino.

4. Ofereça suporte aos professores

Planejar, elaborar e colocar em prática novas formas de avaliação são tarefas complexas que exigem muito da equipe escolar e, principalmente, do coordenador pedagógico.

Por isso, é importante que o profissional tenha consciência de qual é a sua responsabilidade no processo de orientar os professores e os ajude a alcançar os resultados esperados.

Esse processo deve ser feito em conjunto e com o apoio de uma equipe competente e preparada para passar aos alunos e pais a mensagem de que a escola está oferecendo um ensino de excelência.

5. Otimize as tarefas do coordenadores

Para prestar suporte aos docentes, os coordenadores pedagógicos devem ter um tempo dedicado a atender os professores e auxiliá-los da melhor forma na criação e desenvolvimento de avaliações de desempenho que permitam identificar as dificuldades de aprendizagem dos alunos.

Por isso, é extremamente importante simplificar algumas tarefas comumente atribuídas aos coordenadores pedagógicos e que consomem muito tempo desses profissionais.

Montar o horário escolar é uma dessas atividades trabalhosas e demoradas, normalmente designadas aos coordenadores pedagógicos. Com a escassez de tempo livre, o acompanhamento dos docentes pode ficar em segundo plano.

O URÂNIA é a melhor solução para a gestão de horários escolares. Com ele é possível montar grades de forma rápida e com alta qualidade pedagógica, promovendo assim a economia de um valioso tempo para gestores e coordenadores.

Além disso, o software tem diversos recursos que melhoram a produtividade dos educadores e o desempenho dos estudantes.

Entre em contato conosco e conheça todas as vantagens do URÂNIA para a gestão escolar.