⏰ HORÁRIO DE ATENDIMENTO: SEG. A SEX. DAS 08H ÀS 18H | ☎️ 0800 702 2011 📧 CONTATO@HORARIO.COM.BR

Tecnologia na educação: como aplicar?

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

O avanço tecnológico trouxe mudanças significativas para a sociedade, dentro de casa, no trabalho e até mesmo para as escolas.

A quantidade de informações compartilhadas pela internet, por exemplo, transformou a forma que aplicamos os métodos de ensino-aprendizagem, mostrando ser essencial aliar tecnologia e educação.

E agora, mais do que nunca, o brasileiro está muito mais habituado com a tecnologia. Você sabia que, após a pandemia da COVID-19, o uso de meios digitais se intensificou dentro das casas dos brasileiros?

Segundo a pesquisa da TIC Domicílios (Tecnologias de Informação e Comunicação nos domicílios brasileiros), a porcentagem de pessoas com acesso a internet saltou de 71% para 83% depois da pandemia, correspondendo a 61,8 milhões de domicílios com conexão à rede em nosso país.

Sendo assim, as escolas não poderiam esquivar-se dessa tendência, já que os jovens também estão expostos a diversas informações através da internet, e utilizam os novos recursos para estudar.

Quer entender mais sobre como aplicar a tecnologia na educação? Confira o artigo!

Tecnologia na educação: conheça algumas ferramentas para a sala de aula!

O perfil do estudante mudou muito, hoje eles têm um perfil completamente diferente, visto que crescem familiarizados com uma chuva de informações constante e muito mais adeptos à tecnologia.  

Dessa forma, atrair a atenção desses jovens na sala de aula tornou-se um desafio para o corpo docente, que notou a necessidade de utilizar ferramentas mais modernas e de adaptar as suas aulas para o perfil dinâmico dos estudantes.

Existem várias maneiras de incorporar a tecnologia na educação e torná-la uma grande aliada no processo de ensino-aprendizagem. Confira algumas delas: 

●     Imersão

Com os dispositivos que permitem acesso à realidade aumentada, é possível promover experiências únicas que misturam o mundo real com o virtual. Os ambientes imersivos permitem o aprendizado através da interação dos alunos.

Uma boa ferramenta são os tours 360º disponibilizados gratuitamente por museus e parques nacionais. Diante dessa experiência os jovens se divertem e aprendem!

●     Ferramentas de comunicação

A internet tem a capacidade de encurtar distâncias, por isso, existem diversas ferramentas que facilitam a comunicação entre as pessoas envolvidas no processo de educação. Além disso, elas são bastante familiares para os jovens – e a aproximação com os alunos é um grande diferencial.

As redes sociais, por exemplo, são ótimas referências para os alunos. Estudando bem os assuntos em alta nessas plataformas é possível desenvolver atividades e até mesmo trabalhar esses conteúdos nas disciplinas.

Os aplicativos de comunicação também podem estreitar o relacionamento entre escola e família, facilitando a troca de informações entre as partes. Dessa forma, é possível otimizar ainda mais os processos da instituição e contar com tecnologia além das práticas educativas.

●     Ferramentas para rotina

Otimizar a rotina também é papel da tecnologia na educação. Quando contamos com ferramentas que colaboram para o cotidiano da equipe escolar, consequentemente, sobra tempo para melhorar as aulas e se dedicar para o ensino-aprendizagem.

As ferramentas de trabalho provam esse ponto! Neste caso, nos referimos a qualquer aplicativo, plataforma ou programa que auxilie na organização da instituição.

Seja com um software de gestão, um CRMdirecionado para educação ou com ferramentas para otimização das aulas (editores de texto, fotos, vídeos e áudios para utilização em aula), essa prática já se tornou essencial para o bom funcionamento das escolas.

●     Plataformas de aprendizagem

Os ambientes virtuais para aprendizagem auxiliam o corpo docente na distribuição dos conteúdos e ainda permitem o acompanhamento do aluno, com foco no desenvolvimento do estudante de maneira individualizada.

Essas ferramentas foram grandes aliadas da educação durante a pandemia (com ensino remoto e híbrido), afinal, a tecnologia usada propicia o armazenamento e publicação de materiais de apoio das aulas, sendo um ótimo suporte para ensino a distância.

●     Ferramentas de experimentação

A tecnologia em questão é ótima para as metodologias de ensino que colocam o aluno como protagonista no aprendizado, assim, é possível que os jovens desenvolvam projetos originais e produtos diferenciados.

Um ótimo exemplo são as plataformas de produção audiovisual (filmes, vídeos e músicas), uma ferramenta de experimentação que pode ser disponibilizada na escola e é muito familiar para os jovens.

Dessa maneira, é possível ressignificar alguns conceitos para os estudantes, afinal, com esse exercício os alunos analisam internamente o que consomem diariamente como entretenimento nas redes.

Além disso, essa tecnologia é ótima para ensinar a leitura em diferentes mídias e fazer análises semióticas, por exemplo. Esse recurso é essencial para trabalhar competências cognitivas e estimular a comunicação e o trabalho em equipe.

●     ODA (objetos digitais de aprendizagem)

Esses recursos digitais que auxiliam a prática pedagógica podem ser usados dentro ou fora da sala de aula. Os objetos digitais aos quais nos referimos são os livros digitais, animações, jogos e vídeo aulas, que ajudam a trabalhar conteúdos de maneira mais aprofundada e atrativa.

Além disso, essa tecnologia estimula a criatividade dos alunos e desenvolve habilidades relacionadas à inventividade.

E quais são os benefícios de utilizar a tecnologia na educação?

Além dos benefícios supracitados, os impactos da tecnologia no âmbito educacional são gigantescos!

As diversas ferramentas disponibilizadas facilitam o ensino individualizado e possibilitam também um processo de aprendizagem mais personalizado e atual, adequando-se à realidade do aluno – que está cada vez mais próximo do digital.

Além disso, a tecnologia estimula a autonomia dos jovens na hora de aprender, fazendo com que sejam agentes ativos na própria construção de conhecimento. Esse protagonismo também proporciona uma visão crítica na hora de consumir entretenimento na internet, por exemplo.

Dessa forma, é possível incentivar o uso mais responsável das redes sociais e criar ambientes digitais com cada vez mais conteúdos ricos.

O trabalho em equipe também é uma competência estimulada pela tecnologia na educação, afinal, são muitas atividades que necessitam da colaboração e interação entre os estudantes.

Outro ponto importante é que o dinamismo que os recursos tecnológicos proporcionam, tornam o aprendizado mais atrativo e multifacetado, dessa maneira, é possível trabalhar diversos conceitos com uma só ferramenta.De modo geral, as novas tecnologias contribuem com o acesso à informação e, consequentemente, reduz desigualdades e promove equidade entre os alunos – mesmo com os desafios a serem enfrentados para alcançar esse objetivo.