☣️ COVID-19 ☣️ atendimento durante a quarentena: Seg a Sex das 09h às 18h | exclusivamente por CHAT, WhatsApp e e-mail

Alfabetização no Brasil: como estão os números de nossas escolas?

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

O processo de desenvolvimento dos alunos começa com a alfabetização e envolve leitura, projetos pedagógicos e dedicação dos professores. Aprender a ler e escrever é um direito de todos os cidadãos.

O número de pessoas alfabetizadas cresce cada vez mais, mas os índices de analfabetismo e analfabetismo funcional continuam altos, mostrando que a alfabetização no Brasil ainda é um grande desafio. 

De acordo com a Pesquisa por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada pelo IBGE em 2019, o Brasil tem pelo menos 11,3 milhões de pessoas com mais de 15 anos analfabetas, o equivalente a 7% da população. No mundo todo, mais de 750 milhões de pessoas também se encontram nesta situação, sendo privadas de oportunidades pessoais e profissionais.

A média da taxa de analfabetismo no Brasil é maior nas regiões Nordeste e Norte, seguidas respectivamente do Centro-Oeste, Sudeste e Sul. 

Além disso, em 2018, apenas 13 estados atingiram a meta parcial de redução do analfabetismo definida para 2015, que era de 6,5%. A meta final do Plano Nacional de Educação é erradicar o analfabetismo no Brasil até o ano de 2024.

Alfabetização no Brasil

O conceito de alfabetização no Brasil envolve duas dimensões: o letramento, que é a habilidade de ler e escrever diferentes gêneros com coerência e compreensão crítica, e o numeramento, definido como a capacidade de construir raciocínios e usar a matemática para atender às demandas cotidianas. 

Assim, uma alfabetização de qualidade é a base para a trajetória de aprendizagem dos alunos por toda a vida escolar. As dificuldades encontradas nessa etapa se acumulam ao longo dos anos letivos e podem deixar as crianças desmotivadas e sem conseguir acompanhar o ritmo das aulas, levando até mesmo ao abandono escolar.

É na etapa da alfabetização que as crianças aprendem a interpretar o mundo à sua volta e se comunicar com as outras pessoas. Além disso, uma pessoa alfabetizada tem maior capacidade de se informar e adquirir consciência sobre seus direitos e deveres como cidadã.

Para combater o problema do analfabetismo, é importante que o professor alfabetizador tenha o apoio da equipe pedagógica da escola para criar estratégias e implementar novas práticas de alfabetização. Os pais também têm um papel fundamental no aprendizado dos filhos e devem estar cientes dos métodos da escola e acompanhar de perto a vida escolar das crianças.

Também é importante que o professor alfabetizador tenha uma visão ampla do desenvolvimento dos alunos na Educação Infantil para facilitar a transição e garantir a continuidade entre as etapas de ensino.

ODS 4: educação de qualidade para todos

Um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) é, até 2030, “Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos”.

A ONU também estipulou uma série de metas que devem ser cumpridas para atingir esse objetivo global, como “Até 2030, garantir que todos os jovens e uma substancial proporção dos adultos, homens e mulheres estejam alfabetizados e tenham adquirido conhecimento básico de matemática”.

Nós da Geha, empresa desenvolvedora do URÂNIA, assumimos nosso compromisso com os ODS para construir um futuro melhor, e a educação de qualidade está diretamente ligada à nossa atuação. 

Acreditamos que o acesso à educação é o ponto de partida para que as pessoas saiam do ciclo de pobreza e tenham uma vida mais saudável e sustentável, criando sociedades mais tolerantes e pacíficas. 

Atualmente, o URÂNIA é utilizado por milhares de escolas em todo o Brasil, com impacto direto no dia a dia de mais de 500 mil l professores e 200 mil turmas em todas as etapas, da Educação Infantil ao Ensino Médio. 

Em uma média de 30 alunos por turma, o software influencia na organização e no aprendizado de quase 7 milhões de alunos, que têm seus horários elaborados com alta qualidade pedagógica.

Com a facilidade proporcionada pela tecnologia, os professores e gestores economizam tempo e podem se dedicar a atividades diretamente ligadas ao ensino e projetos que estimulem o aprendizado dos estudantes.

Agora que você já sabe o impacto da alfabetização no Brasil e como estamos atuando para mudar esse cenário, conheça os outros Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.