⏰ HORÁRIO DE ATENDIMENTO: SEG. A SEX. DAS 08H ÀS 18H ☎️ 0800 702 2011 📧 CONTATO@HORARIO.COM.BR

5 dicas para melhorar o processo em sala de aula

Tempo estimado de leitura: 7 minutos

O mundo está em constante mudança e o modelo de educação também. Se antigamente os alunos iam para a escola e somente recebiam informações, atualmente o processo em sala de aula é cada vez mais colaborativo, contribuindo para a melhoria da qualidade do ensino.

A padronização do ensino dá espaço à personalização e à valorização das habilidades socioemocionais dos alunos, como pensamento crítico, liderança e empatia, por exemplo. Os professores, que estão passando pela transformação digital, também investem em atividades mais dinâmicas, encontrando outras maneiras de aprimorar o desenvolvimento em sala de aula.

A tecnologia, portanto, é um dos fatores-chave para a melhoria da qualidade do ensino, já que hoje em dia as crianças e adolescentes têm acesso a muitas informações e isso influencia diretamente a rotina escolar.

Confira nossas dicas e saiba como aprimorar esse processo na sua instituição de ensino:

  1. Invista em novas abordagens

As aulas expositivas são a abordagem mais tradicional, mas não são a única possibilidade de transmitir o conteúdo das disciplinas para os alunos. 

Existem diversas estratégias para tornar as aulas mais atraentes e, consequentemente, melhorar o desempenho dos alunos, como fornecer exemplos práticos de acordo com a realidade das turmas e utilizar vídeos, músicas, filmes e outras formas de estimular discussões sobre os temas abordados. 

Ao tornar o processo de aprendizagem mais dinâmico, o professor também contribui para que o aluno crie uma conexão maior com o assunto, facilitando seu entendimento.

Além disso, desenvolver jogos, brincadeiras e dinâmicas que exploram outros espaços da escola além da sala de aula torna a rotina mais leve e contribui para o engajamento das crianças e adolescentes com a instituição.

  1. Acompanhe individualmente o desempenho dos alunos e das turmas

Acompanhar de perto o desempenho de cada aluno e seu progresso no aprendizado é fundamental para perceber se os métodos utilizados estão atingindo seus objetivos. Para isso, o docente pode utilizar algumas métricas como:

  • Média das notas escolares;
  • Índice de evasão escolar;
  • Índice de aprovação;
  • Autoavaliação dos professores;
  • Satisfação dos alunos com o ensino.

A partir desses resultados, a gestão escolar pode traçar estratégias mais eficazes e dar o suporte necessário para que os professores testem novas metodologias e encontrem a melhor forma de trabalhar o conteúdo com cada turma.

  1. Estimule feedbacks sobre as aulas

Dar feedbacks aos alunos sobre o seu desempenho é fundamental para estimular a confiança e o protagonismo sobre o próprio aprendizado.

Porém, é importante que o professor também receba um feedback dos alunos e, a partir disso, possa analisar seu trabalho de forma mais aprofundada e melhorar o seu desempenho em sala de aula.

Para isso, o docente pode elaborar uma pesquisa de satisfação adaptada para cada faixa etária e verificar pontos como a efetividade da comunicação escolar, se o conteúdo está sendo transmitido de maneira eficiente, se o baixo rendimento está relacionado ao método, entre outras informações importantes.

A partir desses feedbacks, o gestor e os docentes poderão tomar decisões mais estratégicas, visando o bem-estar dos estudantes e a melhoria da qualidade do ensino.

  1. Utilize metodologias de ensino inovadoras

A inovação e a utilização da tecnologia no dia a dia são alguns dos principais diferenciais de instituições de ensino.

As metodologias ativas de ensino colocam o aluno como protagonista do processo de aprendizagem, estimulando-o a se engajar na busca pelo conhecimento.

Ao aplicar debates, leituras, trabalhos em equipe e estudos de caso para refletir sobre os assuntos propostos pelo professor, os estudantes têm a oportunidade de se expressar em sala de aula, aumentando seu interesse pelos estudos.

Assim, o professor deixa de ser um transmissor do conteúdo e se torna um orientador e facilitador, estimulando o desenvolvimento de cada aluno enquanto pessoa, cidadão e profissional.

Para colocar esses métodos em prática, é importante que a escola invista em tecnologia e na organização dos horários dos professores, de modo que tenham tempo hábil para planejar e executar projetos interdisciplinares.

Essa prática também traz benefícios para a escola, como o aumento da qualidade do ensino e a melhora da satisfação dos estudantes com o ambiente.

  1. Utilize a tecnologia para melhorar a qualidade do ensino

Assim como a tecnologia pode ser utilizada pelos professores para aprimorar o processo de ensino e aprendizagem, também existem ferramentas que simplificam a gestão escolar e ajudam a manter a escola organizada o ano inteiro.

O URÂNIA é um programa completo para quem deseja elaborar grades escolares de forma rápida e fácil, pois otimiza todas as etapas do processo, desde a coleta das informações sobre a disponibilidade dos professores até a otimização do horário.

O sistema leva em consideração diversos fatores pedagógicos e possibilita a criação de um horário compatível com a grade definida na escola, otimizando o tempo de todos os envolvidos.

Com um horário escolar equilibrado, os alunos ficam mais motivados, o que tem um impacto direto sobre o seu aprendizado.

Já os professores podem escolher como preferem dar suas aulas, têm sua disponibilidade respeitada e mais tempo livre para investir em capacitação continuada e outras formas de melhorar o processo em sala de aula.

Conheça o URÂNIA e saiba como melhorar o horário escolar da sua instituição, seja para turmas presenciais, remotas ou híbridas.