Como melhorar a qualidade do horário escolar?

Tempo estimado de leitura: minutos

O processo de gerar horários de forma manual é trabalhoso. Essa tarefa é um verdadeiro jogo de lógica, que exige milhares de combinações entre todos os elementos que envolvem a rotina, como a disponibilidade dos professores, a carga horária das disciplinas, as turmas e etc.

Um erro muito comum na gestão escolar é realizar essa distribuição pensando apenas no fechamento da grade, sem se preocupar com o resultado final.

Pensando nisso, trouxemos 3 detalhes relevantes para obter um horário escolar que traga qualidade a todos os envolvidos.

1. Calcule o deslocamento do professor

Quando um professor leciona na educação básica, por exemplo, raramente oferece à escola dedicação exclusiva. Esses profissionais acabam tendo mais dois ou três empregos, dependendo da disciplina lecionada.

Nem sempre essas escolas ficam próximas umas das outras, ou da residência desses professores. O que os leva a realizar um deslocamento entre esses locais. Muitas vezes, esse deslocamento que o docente precisa realizar entre escolas é completamente ignorado durante a criação de horários.

Nesses casos, para quem realiza horários manualmente há duas soluções: aceitar os frequentes atrasos do professor ou remanejar os horários de modo que encaixe no máximo de variáveis possíveis.

No entanto, sabemos que é difícil conciliar os interesses dos professores aos da Instituição, por isso, é preciso priorizar o modo que prejudique o mínimo de docentes possível. Além disso, os discentes também precisam ser considerados, trataremos deles a seguir. 

2. Verifique a grade das turmas

Segundo estudo realizado na Universidade de Chicago em 1910, as pessoas só conseguem prender a atenção em um determinado assunto na escola por 50 minutos. Dada esta informação, os horários escolares foram elaborados para atender este tempo.

Um horário escolar bem planejado não leva em conta só as necessidades dos professores, mas também as dos alunos.

Muitas vezes esses detalhes passam despercebidos, como por exemplo, aulas de uma mesma disciplina alocadas sempre no primeiro ou último horário da turma.

Imagine uma turma em que as aulas de geografia caem sempre no primeiro horário. Os alunos que se atrasam, acabam por perder o conteúdo da aula com frequência. Agora imagine lecionar sempre após o intervalo ou das aulas de educação física. Os alunos estarão agitados ou até mesmo cansados, o que pode afetar o rendimento na disciplina em questão.

Por isso, antes de considerar o horário finalizado, revise a grade das turmas e verifique se não há um padrão na distribuição das disciplinas, para evitar os problemas citados acima.

3. Utilize mecanismos ligados a EdTech para facilitar esse processo

Existem no mercado diversas opções de softwares ligados à tecnologia da educação, também conhecida como EdTech. Esse programas, foram criados exclusivamente para solucionar problemas ligados a gestão escolar.

Se a sua equipe de gestão sente que não consegue organizar os horários de forma eficaz, nossa dica é contar com a ajuda do URÂNIA!

Nosso software foi desenvolvido para solucionar todos os problemas ligados aos horários escolares. Por meio da utilização do URÂNIA sua equipe de gestão poderá:

  • Determinar os horários em que cada professor pode dar suas aulas;
  • Elaborar o horário de várias sedes ao mesmo tempo, controlando o deslocamento dos professores.
  • Indicar a forma como as aulas das disciplinas devem ser dispostas na semana (geminadas, separadas, só uma aula por dia, etc.).
  • Limitar o número de aulas diárias de cada professor.
  • Trabalhar com dois ou mais professores em conjunto (divisão de classes).
  • Definir turmas com horários diferentes de início e término de aula.
  • Controlar a utilização de ambientes (quadra de esportes, salas, laboratórios, etc.).
  • E muito mais!

Confira tudo que o URÂNIA pode fazer pela sua Instituição de Ensino em nosso website!