☣️ COVID-19 ☣️ atendimento durante a quarentena: Seg a Sex das 09h às 18h | exclusivamente por CHAT, WhatsApp e e-mail

Gestão escolar: 7 indicadores de qualidade para acompanhar

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

A busca pela qualidade do ensino está presente no dia a dia de gestores, professores e demais envolvidos na gestão escolar. Por isso, é preciso avaliar constantemente os processos internos e acompanhar os indicadores de qualidade para encontrar falhas e buscar soluções para cada problema.

Ao utilizar indicadores de qualidade da gestão escolar para embasar as decisões, é possível mensurar o desempenho da escola, comparar resultados, estabelecer padrões e desenvolver novos projetos para garantir a satisfação de toda a comunidade escolar.

Quais são os indicadores de qualidade da educação?

Os indicadores de qualidade são ferramentas aplicadas pelos gestores para mensurar o desempenho de uma instituição. O objetivo é identificar os pontos que podem ser melhorados e os que estão de acordo com o esperado.

A partir desses dados quantitativos e qualitativos, é possível tomar decisões com base na realidade de cada escola e desenvolver estratégias que possibilitem a melhoria contínua.

Os principais indicadores de qualidade que podem contribuir para a melhoria da educação são:

1. Ambiente escolar

Uma escola de qualidade é um espaço de aquisição de conhecimento, mas também promove a socialização e a oportunidade de conviver com a diversidade. É nesse local que o aluno também aprende valores essenciais para a vida em sociedade.

Por isso, o gestor deve levar esses aspectos em consideração e avaliar se a escola está criando um ambiente saudável e agradável para todos.

2. Ambiente físico

Da mesma forma que o ambiente escolar, o ambiente físico e a estrutura do local também são essenciais para a qualidade do ensino. Todos devem zelar para criar um local seguro, limpo, organizado, com equipamentos em bom estado e material didático adequado, e o gestor deve acompanhar esse processo constantemente.

3. Prática pedagógica

A prática pedagógica é a base do ensino e se não estiver em um nível satisfatório tem impactos na qualidade da educação e na credibilidade da escola.

Assim, é preciso verificar se a proposta pedagógica da instituição está de acordo com as necessidades de aprendizado dos alunos inclusive prevendo e promovendo a inclusão de pessoas com necessidades especiais. 

4. Formação dos professores e condições de trabalho

Um critério importante de avaliação é a formação continuada de professores e sua dedicação em inovar durante as aulas, buscando aprimoramento com relação à tecnologia e novas formas de ensino. 

Além disso, também é preciso mensurar a quantidade de colaboradores para atender às necessidades dos alunos sem que fiquem sobrecarregados. Para isso, a gestão do tempo é fundamental para o bom funcionamento da escola. Os gestores devem estar atentos para incluir o uso das modernas tecnologias para facilitar o trabalho na escola e melhorar o desempenho de toda a comunidade.

Um exemplo disso é resolver as grades horárias da escola com o URÂNIA. Ao elaborar horários com alta qualidade pedagógica, é possível investir na capacitação continuada dos professores e controlar a utilização de espaços coletivos como quadras, laboratórios e muito mais, aumentando a satisfação dos docentes, alunos e familiares.

5. Participação na gestão escolar

Um indicador relevante para ter uma perspectiva geral da escola é mensurar a participação da comunidade escolar nas decisões, por meio do acompanhamento constante e da atuação no Conselho Escolar. O gestor deve incentivar a colaboração e o acolhimento de todos nas decisões mais importantes. Com o engajamento da comunidade, pode-se diminuir e até evitar a evasão escolar, por exemplo.

6. Acesso e permanência dos alunos

Para este indicador de qualidade, é importante verificar como os alunos com defasagem na aprendizagem estão sendo recebidos, como os alunos com necessidades especiais estão sendo tratados, como estão lidando com a quantidade de faltas e quais os índices de evasão dos alunos.

Além disso, é importante analisar o nível de satisfação dos pais e alunos, garantindo que tenham vontade de permanecer na escola.

7. Indicadores oficiais

Alguns órgãos oficiais, como o Ministério da Educação (MEC), utilizam indicadores oficiais para comparar a qualidade das escolas. Assim, para garantir o nível do ensino é importante estar de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que é o documento  de referência nacional para a formulação dos currículos de todas as escolas do país.

Em geral, os dados são obtidos a partir de provas e avaliações como:

  • Enem (Exame Nacional do Ensino Médio);
  • Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica);
  • Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica);
  • Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes).

Existem diversos indicadores de qualidade que podem ser usados para avaliar a gestão escolar e a instituição de ensino como um todo, porém o importante é que estas informações sejam utilizadas para melhorar os processos internos refletindo na melhor gestão, maior satisfação dos professores e aumento no aprendizado dos alunos.

Além da mensuração de dados, também é fundamental manter a escola organizada e com os horários escolares prontos desde o primeiro dia de aula. O URÂNIA é um software que elabora grades horárias priorizando o melhor desempenho dos professores e o rendimento dos alunos.

Com o software, é possível determinar os horários em que cada professor pode dar aula, elaborar horários de várias sedes ao mesmo tempo e muito mais. Dessa forma, os gestores podem se dedicar às tarefas relacionadas ao ensino, como a criação e monitoramento de indicadores de qualidade. Saiba mais sobre as vantagens do URÂNIA para a gestão escolar.