Qual é o papel do Coordenador Pedagógico dentro das escolas?

Tempo estimado de leitura: minutos

http://www.horario.com.br/blog/artigo/qual-e-o-papel-do-coordenador-pedagogico-dentro-das-escolas

Quais as funções do coordenador pedagógico?

Fundamental para o ambiente escolar, o coordenador pedagógico promove a integração de todos no que diz respeito ao processo de ensino-aprendizagem.

O conselho das coordenadoras Muriele Massucato e Eduarda Diniz Mayrink é lembrar que é função do coordenador pedagógico “as interações humanas entre alunos, professores, colaboradores e pais.” Por esse motivo, todas as relações devem ser pautadas pelo respeito às diferenças e princípio democrático.

Cabe ao coordenador pedagógico inúmeras tarefas, tais como:

  • Ajudar os professores a se aprimorarem e entenderem as didáticas e metodologias;
  • Articular com as pessoas da escola;
  • Ver como estão funcionando os processos de aprendizado;
  • Incentivar os profissionais a buscarem atualizações por meio de cursos, workshops, palestras e congressos.

LEIA MAIS: Se você busca por dicas para realizar uma estratégia pedagógica inovadora, leia nosso artigo Dicas para uma estratégia pedagógica inovadora

Quais as características do Coordenador Pedagógico?

Por ter grande responsabilidade na instituição, o profissional deve estar em constante processo de formação. É essencial realizar a abertura à sua própria aprendizagem, pois sendo o coordenador pedagógico “um educador em sua essência, jamais deve perder de vista a sua dimensão de aprendente”, comenta o coordenador Ewerton de Souza.

Para Muriele e Eduarda, mesmo com o ritmo hodierno das mudanças sociais, o coordenador deve entender que certamente não sairá da graduação conhecendo tudo que deveria saber.

“As demandas da escola imporão a necessidade de novos saberes de outros conhecimentos. Portanto, ele deve estar aberto e ter capacidade de buscar o conhecimento que se fizer necessário ao desenvolvimento de seu trabalho como formador de docentes e articulador do projeto da escola.”

Basicamente, o perfil do coordenador pedagógico deve ser baseado em três competências: A capacidade de ser formador de opinião, articulador e transformador.

Por trabalhar em contato direto com todos os integrantes da comunidade escolar, o coordenador pedagógico deve desenvolver habilidades específicas no trato de cada um desses públicos:

Na relação com os docentes:

  • Ser aberto ao diálogo;
  • Levantar questões com os professores;
  • Destacar os acertos e os problemas;
  • Ter atitudes parceiras e ajudar os professores na reflexão de sua prática;

Na relação com as famílias dos alunos:

  • Entender a lógica das famílias e evitar situações de conflito;
  • Tentar trazer a família para o centro da escola envolvendo os pais em eventos e projetos relacionados aos temas discutidos em sala de aula;
  • Aproximar os pais dos processos de aprendizagem dos filhos.

Na relação com a direção da escola:

  • Ter um bom relacionamento interpessoal;
  • Procurar mostrar a importância de ensinar e aprender, bem como aprender o papel da escola na sociedade;
  • Respeitar as diferentes funções e ser aberto ao diálogo;
  • Valorizar o trabalho dos outros membros da equipe.

Como se tornar um coordenador pedagógico

Não há um padrão para que profissionais da educação assumam a coordenação pedagógica. Os critérios variam de estado para estado e de tipo de rede – pública e particular. É sempre interessante pesquisar sobre o plano de carreira para entender como funciona o processo de seleção. Mas há consensos quanto ao currículo dos que almejam assumir a coordenação pedagógica.

  • Experiência: Ter vivência em sala de aula é um dos diferenciais ao cargo de coordenador pedagógico. Novamente, essa não é uma regra, mas conclui-se que, ao ter esse contato direto com os alunos e com a rotina docente, o profissional terá uma visão mais realista, facilitando o diálogo, tanto com os professores quanto com os discentes.
  • Formação: Não é obrigatório ter magistério para exercer a função, mas normalmente o profissional dessa área possui essa formação, ou então, diploma de licenciatura.

Ewerton destaca que nos últimos anos a procura pela formação em pedagogia foi alta:

“O curso de Pedagogia tem sido um dos mais procurados pelos ingressantes na graduação nos últimos 15 anos. Segundo o Censo da Educação Superior, mais de 860 mil pessoas se formaram em pedagogia no Brasil em 2016.”

Mas não basta apenas se formar para exercer a profissão. Segundo Paulo Freire, em complementação à bagagem com a qual o pedagogo sai da faculdade cabe considerar:

  • “o conhecimento da principal legislação da área de educação e da legislação específica da rede em que atua (municipal, estadual). Por exemplo, a LDB e o Estatuto da Criança e do Adolescente, mas também as normas próprias de cada rede;
  • a leitura das publicações institucionais de caráter pedagógico da rede em que atua: os princípios de uma determinada rede, a metodologia a ser privilegiada, os documentos referentes aos processos de planejamento, acompanhamento e avaliação das aprendizagens;
  • os saberes referentes às respostas que a Pedagogia e outras áreas correlatas podem dar para as dificuldades dos educandos: principais teorias pedagógicas, do currículo, de avaliação;
  • as experiências desenvolvidas em escolas e redes diversas, pois possibilitam ao coordenador pedagógico buscar nos relatos de outros a resposta para demandas que eventualmente venha a enfrentar.”

Para quem quer se especializar na área, ainda há a possibilidade de fazer cursos e pós-graduações voltados especificamente à função de coordenador.

Segundo o MEC, o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Coordenação Pedagógica, com carga horária de mais de 400 horas, é voltado para a formação continuada e pós-graduada de profissionais que atuam em equipes de gestão pedagógica em escolas públicas de educação básica.

“O currículo do curso é estruturado em torno do eixo Organização do Trabalho Pedagógico, que sintetiza a dupla abrangência da função de Coordenação Pedagógica numa instituição educacional: o âmbito da escola compreendida como local social de formação crítica e cidadã e o âmbito da sala de aula, espaço em que a prática educativa acontece de forma planejada e intencional.”

Independente da profissão, estar sempre em busca do aperfeiçoamento, seja ele pessoal ou acadêmico, é fator determinante de sucesso na carreira.

Se você é Coordenador Pedagógico, escreva como foi sua trajetória aqui nos comentários. Sua participação pode ser muito útil para quem deseja alcançar esse objetivo.

Fontes:

http://www.scielo.br/pdf/er/n61/1984-0411-er-61-00019.pdf

https://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/47256

https://www.portaleducacao.com.br/curso-online-gestao-escolar-coordenador-pedagogico/p?gclid=Cj0KCQjw5NnbBRDaARIsAJP-YR8chjZ21TP6-uBU43NzXY_Wms2zLygMWtgB6wrqfQoMBBhnbeVhDDEaAow6EALw_wcB

https://gestaoescolar.org.br/conteudo/2019/o-que-faz-um-bom-coordenador-pedagogico

https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/14328/14328_7.PDF

https://gestaoescolar.org.br/conteudo/1348/como-se-tornar-coordenador-pedagogico-na-carreira-de-magisterio

http://portal.mec.gov.br/expansao-da-rede-federal/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/14670-curso-de-especializacao-em-coordenacao-pedagogica