⏰ HORÁRIO DE ATENDIMENTO: SEG. A SEX. DAS 08H ÀS 18H | ☎️ 0800 702 2011 📧 CONTATO@HORARIO.COM.BR

Quais os objetivos do Novo Ensino Médio?

Tempo estimado de leitura: minutos

Em 2022, o Novo Ensino Médio começou a ser implementado oficialmente para os alunos do primeiro ano e deve atingir os três anos até 2024. Essa reformulação trouxe uma série de mudanças, possibilitando ao estudante escolher parte das disciplinas, podendo ter um foco maior na formação técnica e um aumento significativo da carga horária nesta etapa.

A proposta de reestruturação da última etapa da educação básica já estava sendo discutida há alguns anos e surgiu a partir da percepção de uma estagnação dos índices de desempenho dos estudantes brasileiros. O objetivo do Novo Ensino Médio, portanto, é tornar a escola mais alinhada às necessidades do mundo atual e preparar os jovens para viverem em sociedade e enfrentarem os desafios de um mercado de trabalho cada vez mais dinâmico.

O que é o Novo Ensino Médio?

O Novo Ensino Médio é um modelo de aprendizagem dividido em áreas do conhecimento, seguindo as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e que tem como objetivo promover o protagonismo dos estudantes, aumentando a conexão entre os jovens e a escola.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), em 2016, 28% dos estudantes de Ensino Médio encontravam-se com mais de 2 anos de atraso escolar e 26% abandonaram a escola ainda no primeiro ano.

No novo modelo, uma parte da carga horária é comum a todos os estudantes, com as matérias tradicionais, e ao menos 40% são dedicados aos Itinerários Formativos, que os alunos podem escolher de acordo com seus interesses e a disponibilidade da instituição.

Além disso, a inclusão do Projeto de Vida busca propor práticas mais inclusivas, que ajudem a diferenciar o currículo e incentivar as habilidades de projetar e planejar o futuro, valorizando suas experiências e sonhos.

Quais os objetivos do Novo Ensino Médio?

Segundo o Ministério da Educação (MEC) e o Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação (Consed), a proposta do Novo Ensino Médio considera três grandes frentes:

  1. Desenvolvimento do protagonismo dos estudantes e de seu Projeto de Vida por meio da escolha orientada do que querem estudar;
  2. Valorização da aprendizagem, com a ampliação da carga horária de estudos;
  3. Garantia de direitos de aprendizagem comuns a todos os jovens, com a definição do que é essencial nos currículos a partir da BNCC.

A partir disso, os principais objetivos do Novo Ensino Médio são:

  • Protagonismo do estudante

Com o avanço da tecnologia e as mudanças na sociedade, o protagonismo do estudante é um assunto cada vez mais debatido nas escolas.

Ao invés de ser apenas um receptor do conteúdo, o aluno é colocado no centro do próprio aprendizado e também passa a produzir conhecimento de maneira independente e autônoma, com o apoio do professor que passa a ter papel de mediador e facilitador do processo.

Esta ideia é colocada em prática por meio dos chamados Itinerários Formativos, que ocupam 40% do currículo e proporcionam flexibilidade para que o estudante escolha uma formação de acordo com suas preferências e intenções de carreira.

O Projeto de Vida é outra novidade que tem o objetivo de fazer os estudantes refletirem sobre suas possibilidades de estudo e escolhas para o futuro pessoal e profissional.

Esse programa também é voltado para o desenvolvimento de competências socioemocionais importantes para a vida dos alunos.

  • Aumentar o interesse pelos estudos

A evasão e o abandono escolar são os principais desafios enfrentados pelas instituições no Ensino Médio.

Para combatê-los, as novas diretrizes propõem remover um modelo único com diversas disciplinas obrigatórias para implementar um modelo de ensino mais flexível e alinhado aos interesses de cada um.

Com um suporte educacional adequado, os Itinerários Formativos e o Projeto de Vida, o objetivo é incentivar os alunos a continuarem estudando e, consequentemente, reduzir os índices de evasão.

  • Flexibilização do ensino

A BNCC é organizada por áreas do conhecimento, e não por disciplinas, o que ajuda a tornar as aulas menos expositivas e estimular o aprendizado por meio de projetos, oficinas e atividades que tragam conhecimentos de diversas áreas e não apenas de forma disciplinar.

Além disso, para contemplar essas mudanças, há uma ampliação na carga horária, ao longo dos 3 anos que compõem o NEM, de 2.400 para 3.000 horas, sendo ao menos 1.200 horas destinadas aos Itinerários Formativos.

As redes poderão distribuir a carga horária de acordo com sua realidade, desde que seja cumprida a carga anual mínima de 1.000 horas para cada ano do Ensino Médio.

Portanto, o Novo Ensino Médio demanda alterações na organização das escolas, o que exige mais tempo da equipe de gestão escolar neste momento de adaptação.

Para as escolas se adaptarem à nova realidade, a tecnologia será sua principal aliada na reestruturação da grade curricular, incluindo novas disciplinas e redistribuindo os horários.

Neste processo, conte com o URÂNIA para solucionar os desafios que o NEM impõe à elaboração da grade horária.

O URÂNIA é um sistema que está preparado para dar todo o suporte à gestão escolar, pois oferece funções que permitem incluir novas disciplinas na matriz curricular de forma simples e prática, seja para turmas presenciais, remotas ou híbridas.

Com o URÂNIA, sua escola tem maior facilidade na adaptação e mais chances de alcançar os objetivos do Novo Ensino Médio. Entre em contato com nossos consultores e conheça as funções exclusivas do programa.