Como preparar os alunos para o Enem?

Tempo estimado de leitura: minutos

como-preparar-os-alunos-para-o-enem

Sobre o Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio  foi criado em 1998 como uma forma de avaliar o ensino. Contudo, só passou a receber mais notoriedade a partir de 2004, quando passou a ser utilizado para ingresso em bolsas de estudo em cursos superiores de faculdades particulares.

Em 2011 a prova começou a ser utilizada para dar acesso ao ensino superior em universidades públicas brasileiras através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), ganhando ainda mais participantes.

Como são elaboradas as provas e questões do Enem?

De acordo com Luísa França, a prova é dividida em “cinco partes”:

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
  • Redação.

A aplicação do exame é feita em dois dias, um sábado e um domingo.

A importância da prova

Em entrevista, Tânia Mara de Moraes, diretora da Etec Cônego José Bento de Jacareí no interior de São Paulo, explicou que: “O Enem é importante porque revela se os alunos estão concluindo o Ensino Médio com a formação básica necessária para se inserir em novos meios sociais, como o Ensino Superior e o mercado de trabalho”.

Por que fazer o Enem?

Como já explicamos, a pontuação pode ser usada para facilitar a entrada  do estudante no Ensino Superior através de bolsas e programas que o governo vem oferecendo, como o Pronatec e o ProUni, além disso, é possível concluir o ensino médio com a pontuação gerada pelo Enem, por isso o exame tornou-se algo tão concorrido.

Segundo Beyda, os professores devem reconhecer a importância desse momento na vida do aluno e focar em auxiliá-los da melhor forma possível:

“Ensino Médio consiste em preparar os alunos para exames como o Vestibular e o Enem — provas de máxima importância, pois podem definir o futuro acadêmico e profissional dos estudantes. Portanto, o professor não deve medir esforços a fim de prepará-los para exames tão cruciais. Tal preparo não se limita ao que é transmitido em sala de aula. Não basta o professor ser didático e saber transmitir bem a matéria que ensina. Deve também orientar os alunos e empregar todos os recursos possíveis para ajudá-los a otimizar seu desempenho no Vestibular e no Enem.”

De acordo com o artigo do Canal do Ensino, a preocupação em se sair bem no maior vestibular do país é contínua:

“Passou a existir outras formas de estudos além dos clássicos livros e apostilas. Foram criados diversos canais no youtube, sites direcionados para assuntos do Exame Nacional do Ensino Médio, visando preparar cada vez melhor os estudantes brasileiros para a prova.”

Confira, de acordo com o blog Escol.as, algumas dicas que a sua Instituição de Ensino pode seguir para obter sucesso no Enem:

  • Multidisciplinaridade: Como o Enem avalia por áreas de conhecimento e as disciplinas escolares são mais fechadas, nem sempre os estudantes conseguem linkar matérias e assuntos afins. Por certo, para melhorar o desempenho, é necessário que a instituição foque na multidisciplinaridade e em ações de ensino voltadas para o Enem;
  • Realize simulados: A instituição pode promover provas semanais e outras mais espaçadas que simulam exatamente como o Enem funciona: dois dias de prova, 90 questões em cada dia, redação e horário exato de realização para ser cumprido. Como explicamos no início do texto, a colaboração de todos os envolvidos é essencial. Por isso, é importante que o responsável pela gestão escolar verifique com antecedência a disponibilidade dos professores para elaborar, aplicar e corrigir os testes.
  • Elabore o material voltado para a realidade do aluno: Outra dificuldade apresentada é a dos professores em trazer o conteúdo para a realidade do aluno e dar exemplos práticos e aplicáveis, área muito explorada nas questões da prova. Dessa forma, o corpo docente precisa ir além da matéria passada no quadro, apresentando notícias, atualidades e exemplos para os alunos;
  • Evite confusão: Foque apenas nos conteúdos principais para esse tipo de prova, não adianta mostrar um tipo de conteúdo que não irá cair, pois além de perder tempo, irá confundir a cabeça do aluno. Poste vídeos com uma linguagem simples, sem termos muito difíceis, isso ajuda na concentração e evita que o aluno perca o foco;
  • Gestão de tempo: Uma das situações recorrentes entre os alunos é não conseguir concluir a prova no prazo estipulado. O famoso “não deu tempo”. O problema pode ser sanado com treino e gestão. Vale instruir os alunos de quantos minutos tem para cada questão. Isso gera disciplina na resolução da prova e, quando o aluno não sabe uma questão, deve pular para a próxima e tentar novamente depois. Perder muito tempo em apenas uma pergunta inibe o desempenho geral e não permite que o estudante responda com calma as que de fato sabe;
  • Redação: Não há outro jeito: é treinar, treinar e treinar. Além disso, o aluno precisa se inteirar do que acontece no Brasil e no mundo, pois o tema da redação sempre é algo que está em voga e, ao mesmo tempo, não tão óbvio. O Enem normalmente exige uma solução plausível para o tema proposto. O aluno deve trabalhar com a organização dos seus argumentos de forma lógica e coerente. Precisa cuidar com a norma culta da língua portuguesa, evitando erros de gramática e de concordância. Por outro lado, o professor também deve oferecer subsídios, como o retorno pontual dos erros e acertos na produção, assim como apresentar exemplos de boas redações;
  • Agilidade no feedback: Por fim, os estudantes precisam ter um retorno rápido das suas provas, para saber em que erraram e em quais áreas devem focar. A escola atenta às individualidades consegue trabalhar nas dificuldades específicas de cada aluno para melhorar o desempenho.

Para fazer a diferença no desempenho do Enem as Instituições de Ensino devem realizar o acompanhamento da aprendizagem dos alunos, que pode ser feito pela coordenação pedagógica com a análise dos resultados de avaliações e atividades durante os conselhos de classe. A ideia é que, caso um simulado seja realizado, ele sirva para dar indicativos dos conteúdos que os estudantes não assimilaram bem e de como o processo de ensino e aprendizagem pode ser qualificado.

Então, qual o segredo para garantir um bom desempenho dos alunos na prova do Enem?

Certamente a combinação de professores comprometidos, aulas completas, bom material didático, uso de tecnologias e realização de simulados resultará em boas notas dos alunos da escola no Enem. Isso refletirá não só em mais estudantes ingressando em um ensino superior de qualidade mas também na melhoria da educação como um todo.

Precisa de ajuda?

Aqui no Blog do URÂNIA você encontra conteúdos desenvolvidos especialmente para a educação e gestão de Instituições de Ensino. Cadastre-se na nossa Newsletter e receba no seu e-mail todas as notícias postadas aqui no blog.