⏰ HORÁRIO DE ATENDIMENTO: SEG. A SEX. DAS 08H ÀS 18H ☎️ 0800 702 2011 📧 CONTATO@HORARIO.COM.BR

Avaliação de competências: o que é e como colocar em prática?

Tempo estimado de leitura: 9 minutos

Com a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a maioria dos profissionais da educação está discutindo como trabalhar as soft skills desenvolvidas na escola. Porém, um dos principais desafios é descobrir como analisar a empatia de um estudante da mesma forma que avaliamos seu entendimento de uma teoria matemática, por exemplo.

Isso acontece porque o aprendizado socioemocional não pode ser medido por uma simples prova. A avaliação de competências é um conhecimento de natureza evolutiva, ou seja, demanda o acompanhamento de vivências e o processo deve continuar por toda a vida, mesmo fora da escola.

As competências podem ser definidas como um conjunto de capacidades esperadas para enfrentar desafios e solucionar problemas. Elas agregam ainda as habilidades conexas e os conhecimentos mobilizados para determinado fim.

Assim, o foco está na comparação da aprendizagem dos alunos com as expectativas que a escola tem sobre esse tema.

A principal dificuldade nessa área é que, muitas vezes, é complexo ou até mesmo impossível observar diretamente se o aluno já possui ou está desenvolvendo determinada competência.

No modelo tradicional de verificação de aprendizagem, o professor usa as notas das provas para aferir o conhecimento do aluno sobre determinado conteúdo.

Já a avaliação de competências permite compreender o estado do desenvolvimento dos estudantes e as condições concretas para que eles sigam progredindo em sua educação, seguindo os princípios do aluno como protagonista do próprio aprendizado.

Este modelo está previsto na BNCC, que promove uma educação integral voltada para o presente e futuro dos estudantes, de modo que tenham uma formação direcionada para a vida e seu aperfeiçoamento enquanto seres humanos.

Confira nossas dicas e saiba como colocar este tipo de avaliação em prática na sua escola:

1. Execute o planejamento

O planejamento é um dos pontos mais importantes de uma gestão escolar bem-sucedida, pois possibilita que a equipe tenha uma visão estratégica com relação aos objetivos a curto, médio e longo prazo.

Nesse sentido, a avaliação dos alunos deve ser organizada com base no calendário escolar, respondendo a perguntas como:

  • Como a avaliação será realizada?
  • Quem irá avaliar os alunos?
  • Qual metodologia será utilizada?
  • Quais são os resultados esperados?
  • Quando as avaliações serão feitas (no final do semestre, do bimestre, do ano etc.)?
  • Qual a margem de melhora?

2. Faça um mapeamento de competências

Antes de avaliar, é preciso selecionar quais são as competências definidas pela escola e descrevê-las detalhadamente, incluindo as competências gerais, as específicas relacionadas a cada área do conhecimento e as habilidades que serão trabalhadas em cada campo.

Para isso, é possível usar as competências gerais da Base Nacional Comum Curricular e debater com os professores a melhor maneira de abordá-las.

Assim, se o currículo e o Projeto Político Pedagógico (PPP) forem construídos coletivamente, haverá um engajamento maior dos docentes e alunos no desenvolvimento das competências, aumentando sua motivação com a escola.

3. Realize dinâmicas em grupo e atividades online

Jogos, dinâmicas e atividades em grupo são uma forma de tornar a aprendizagem mais lúdica e atrair o interesse dos estudantes.

Nesses momentos, o professor tem a oportunidade de identificar e avaliar competências socioemocionais, como empatia, liderança, trabalho em equipe, colaboração, capacidade de lidar com as diferenças, entre outras.

Dependendo da atividade, também é possível observar a capacidade dos alunos de interpretarem as regras do jogo e agirem de acordo com seu funcionamento.

Para isso, existem diversas ferramentas na internet que ajudam a medir o progresso e o desempenho dos alunos de uma forma qualitativa.

Depois, é possível debater os resultados em sala de aula e dar o feedback para os estudantes, de modo que saibam quais são seus pontos fortes e quais habilidades devem ser trabalhadas.

Para que os professores e gestores tenham mais tempo para se dedicar às avaliações de competências e ao aprendizado dos alunos, é fundamental contar com a tecnologia para manter a escola organizada a partir do primeiro dia de aula.

Com o URÂNIA, você resolve as grades e cria horários com alta qualidade pedagógica para turmas presenciais, remotas e híbridas.

Entre em contato conosco e conheça todas as vantagens do URÂNIA para a sua escola.