⏰ HORÁRIO DE ATENDIMENTO: SEG. A SEX. DAS 08H ÀS 18H ☎️ 0800 702 2011 📧 CONTATO@HORARIO.COM.BR

10 competências do diretor escolar

Tempo estimado de leitura: 12 minutos

Conheça as 10 competências do diretor escolar que contribuem para melhorar a gestão escolar e o aprendizado dos alunos.

O diretor é a figura central da gestão escolar e possui responsabilidades que vão desde a administração das contas até o relacionamento com docentes, alunos, pais e responsáveis. Para isso, é preciso desenvolver uma série de competências importantes para exercer a liderança, especialmente em instituições de ensino, que têm um papel fundamental para a sociedade.

Ao longo do tempo, as competências do diretor escolar mudaram junto com a evolução do mundo, da tecnologia e dos próprios alunos. Essa transformação na educação se reflete nas orientações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para os estudantes e da Base Nacional Comum de Formação Docente, voltada aos professores.

Porém, ainda não há diretrizes consolidadas que dediquem-se ao desenvolvimento dos diretores escolares.

Em 2021, o Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou o texto da Base Nacional Comum de Competências do Diretor Escolar, que ainda precisa ser homologada pelo Ministério da Educação (MEC).

O documento aprovado pelo CNE foi elaborado por profissionais da educação a partir de uma pesquisa com instituições de ensino de todo o país.

A ideia é que o material seja utilizado como base para que os estados, municípios e redes de ensino possam avançar em sua política de desenvolvimento de lideranças, incentivando coerência nas políticas de formação, seleção e apoio dos profissionais da gestão.

Competências gerais do gestor escolar

O texto define uma matriz de 10 competências gerais, que se desdobram em 17 competências específicas nas seguintes dimensões:

  • Político-institucional;
  • Pedagógica;
  • Administrativo-financeira;
  • Pessoal e relacional.

Já as competências listadas pelo documento são:

1 – Coordenar a organização escolar

Entre as principais competências do gestor, está coordenar a organização escolar nas dimensões político-institucional, pedagógica, administrativo-financeira, pessoal e relacional.

O objetivo é desenvolver um ambiente colaborativo e de corresponsabilidade, de modo a construir o projeto pedagógico de forma coletiva com todos os integrantes da comunidade escolar.

Nesse sentido, o diretor tem a função de exercer uma liderança transformacional e focada em objetivos bem definidos, buscando o bem-estar de todos e o sucesso do processo de ensino e aprendizagem.

2 – Prezar pela cultura organizacional

O diretor tem o papel central na construção de uma cultura organizacional positiva e alinhada aos valores da comunidade.

A configuração da cultura deve ser feita em conjunto com a equipe, incentivando a instauração de um ambiente escolar organizado e produtivo, com foco na excelência do ensino e aprendizagem.

3 – Colocar a BNCC em prática

Mais do que alterar o currículo escolar, o gestor precisa se comprometer com o cumprimento da BNCC e o conjunto de aprendizagens essenciais e indispensáveis a que todos os estudantes têm direito, independentemente de sua idade.

Para isso, é necessário valorizar e promover a efetivação das Competências Gerais da Base Nacional Comum Curricular, bem como suas competências específicas e demais documentos que regem a educação brasileira.

4 – Valorizar a equipe escolar

Uma instituição de ensino de qualidade é formada por diversas pessoas e o diretor tem o papel de valorizar o desenvolvimento profissional de toda a equipe escolar, promovendo formação e apoio com foco nas Competências Gerais dos Docentes.

Além disso, devem ser levadas em consideração as competências específicas vinculadas às dimensões do conhecimento, da prática e do engajamento profissional, guiando a equipe para uma atuação de excelência.

5 – Coordenar o Projeto Político Pedagógico (PPP)

Entre as competências do gestor escolar está coordenar o programa pedagógico da escola, aplicando conhecimentos e práticas que impulsionem experiências exitosas.

Para isso, deve pautar-se em dados concretos, incentivando o clima escolar propício para a aprendizagem, realizando avaliações constantes do desempenho dos estudantes e engajando a equipe em seu compromisso com o projeto pedagógico da escola.

6 – Gerenciar os recursos com eficiência

De acordo com o documento, também é responsabilidade do diretor gerenciar os recursos e garantir o funcionamento eficiente e eficaz da organização escolar, realizando o monitoramento pessoal e frequente das atividades.

Além disso, deve identificar e compreender os problemas que envolvem a instituição, agindo com postura profissional de forma a solucioná-los.

7 – Ter proatividade

Outra competência importante na gestão escolar é ter proatividade para buscar soluções de modo a aprimorar o funcionamento da escola com espírito inovador, criativo e orientado para a solução de problemas.

Também é importante que o diretor compreenda sua responsabilidade perante os resultados esperados e seja capaz de criar o mesmo senso de responsabilidade na equipe escolar de que faz parte.

8 – Promover a parceria entre a escola, famílias e comunidade

A instituição de ensino está inserida em um contexto externo que deve ser levado em consideração, incentivando a parceria entre a escola, família e comunidade.

O gestor, portanto, tem o papel de incentivar a comunicação e a interação positivas, orientadas para o cumprimento do projeto pedagógico da escola.

9 – Promover o respeito e a empatia

Exercer a empatia, o diálogo, a cooperação e a resolução de conflitos fazem parte das competências gerais do gestor escolar.

Junto a essas soft skills, estão a promoção do respeito ao outro e aos direitos humanos, com a valorização da diversidade de indivíduos e grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades sem preconceitos de qualquer natureza.

Assim, é possível promover um ambiente colaborativo nos locais de aprendizagem, com vantagens para os alunos, docentes e comunidade escolar.

10 – Incentivar um ambiente baseado em valores

O papel do gestor envolve ainda agir e incentivar de forma pessoal e coletiva a autonomia, responsabilidade, flexibilidade e resiliência, promovendo a abertura a diferentes opiniões e concepções pedagógicas.

As decisões também devem ser tomadas com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários, de modo que o ambiente de aprendizagem possa refletir esses valores no ensino e aprendizagem.

Para que o gestor tenha tempo de planejar e desenvolver essas competências, é preciso contar com a tecnologia para automatizar atividades e otimizar os processos internos da escola.

Uma das tarefas que, se realizada manualmente, demanda muito tempo dos gestores é a elaboração do horário escolar.

A grade é um dos elementos mais importantes da organização da escola e influencia no aprendizado dos alunos, no desempenho dos professores e até mesmo na criação de um clima organizacional positivo na instituição.

A melhor maneira de otimizar a elaboração do horário é utilizar o UR NIA, a solução que facilita as rotinas administrativas e pedagógicas da escola.

Com o UR NIA, o gestor elabora grades otimizadas para as aulas presenciais, remotas e híbridas em pouco tempo e pode dedicar-se a outras tarefas como o seu aprimoramento pessoal e profissional.

Entre em contato conosco e saiba como montar horários de forma simples e rápida.